Aiuruoca – A História

Aiuruoca é uma palavra de origem Tupi (Ajuruoka) que traduz Ajuru como ”papagaio” e Oka como “casa”, ou seja, “Casa de Papagaio”.

A Vila de Aiuruoca conquistou o título de cidade a partir de 1834, desligando-se totalmente do município de Baependi, desta maneira Aiuruoca começou a se desenvolver, pois com a escassez do ouro alguns garimpeiros se instalaram pela cidade, com o intuito de trabalhar com a criação de gado e a agricultura.

 O ponto turístico com maior destaque na cidade é o famoso Pico do Papagaio, que está localizado no Parque Estadual da Serra do Papagaio a uma altitude de 2.105 metros, além das mais de oitenta cachoeiras catalogadas que tornam a cidade de Aiuruoca, um pedaço do paraíso na Terra.

A Igreja de Nossa Senhora da Conceição é um convite aos fiéis, ao seu lado, no centro da cidade encontra-se a sede do Museu Doutor Júlio Arantes Sanderson de Queiroz, local onde se encontra os feitos e histórias do Doutor Julinho, como é conhecido, que foi uma grande persona que revolucionou a medicina no Brasil.

O vale do Matutu que significa “cabeceiras sagradas” em linguagem indígena, está situado no município de Aiuruoca, numa área de proteção ambiental, onde vive uma comunidade praticamente auto sustentável. 

A cidade de Aiuruoca encanta seus visitantes pelos poços, trilhas em meio a araucárias, cavalgadas, mirantes, mas se destaca também pela tradição da Semana Santa que é celebrada desde 1717, tombada como patrimônio histórico municipal em 2010. As diversas casas em estilo colonial e as imagens sacras barrocas, bem como procissões repleta de fiéis e a comida mineira fazem de Aiuruoca uma cidade inesquecível.

Olivais

O passeio pelo Vale dos Garcias em Aiuruoca está entre os lugares mais belos para se conhecer, começando por um Olival, que além de nos contar um pouco sobre a olivicultura em Aiuruoca, caminharemos pelas matas reflorestadas de diferentes espécies de árvores nativas e conheceremos as aves do Projeto Aves, que em parceria com o Ibama e a Polícia Florestal, os pássaros que chegam aqui machucados e sem condições de voar são cuidados. Tucanos, araras e até mesmo o papagaio-do-peito-roxo, que está ameaçado de extinção, estão entre as aves resgatadas. Até hoje, mais de três mil delas já foram soltas de volta na natureza. 

Poço Joaquim Bernardo

Um ótimo lugar para família e crianças, possui uma estrutura de atendimento de lanchonete com porções e bebidas. Da para combinar um almoço por lá ou fazer um churrasco/piquenique com os amigos e curtir um belo escorrega em meio as pedras  e no final um piscinão, daí o nome poço. Um local para nadar, mergulhar, se aventurar e contemplar a beleza do local com suas belas araucárias.

Cachoeira dos Garcias

Uma das mais lindas cachoeiras da região, com uma queda d’agua de 30 mts formando uma piscina de até 5 mts de profundidade proporciona um belo banho de cachoeira, podendo nadar, mergulhar ou ficar abaixo de sua queda! Sua água gelada é um desafio até mesmo em dias quentes. Com uma ótima estrutura de restaurante e hostel é a combinação perfeita para um dia de lazer.